O custo do não agir – Ransomware

Os desastres na área de informática de fato acontecem das mais variadas formas e muitas das vezes as causas são por falhas e motivos simples, como carregar no botão errado ou cabos desenterrados.

A maioria dos profissionais da área tem uma história para contar quando se refere a situações que foram conduzidas a uma perda de dados ou a períodos de inatividade.

É importante salientar as ameaças crescentes de ataques ransomware, onde hacker em segredo transformam as informações em algoritmo e mais tarde pedem para as empresas pagar para desbloquearem. O número de empresas que passou por isso é MUITO grande. Quando isso acontece, empresas passar horas e até dias para voltar ao normal, para isso não acontecer, é necessário reaver dados do backup.

O ransomware é um fenômeno recente e muito ameaçadora. Mesmo tendo um bom anti-malware, um bom nível de RADIS ou guarde os dados em diferentes servidores ou locais de armazenamento, é algo que não deve ser ignorado. A única forma de sobrevive a um ataque de ransomware é o exaustivo trabalho de recuperação e backup – O que é algo que muitas empresas não compreendem.

MEDINDO OS RISCOS

O ransomware é algo meio raro de acontecer, como ser atingido por um raio, porém, o meio de contaminação é muito vasto.

Avaliar o risco é tão importante quanto fazer uma relação e custo x benefício. As empresas deveriam seguir a seguinte ordem: 1º Identificar os risco e 2º medir o que vai custar caso não se previna.

Se o seu negócio for afetado por apenas alguns segundos, as perdas vão ser quase imperceptíveis, mas se for necessário horas ou dias para que voltem a funcionar normalmente? O impacto financeiro vai ser bem visível.

Recuperar dados com segurança de e de forma rápida minimiza desastres de informática, mantem aplicações funcionando e maximiza a produtividade, porém, a perda de dados e da operação, não são os únicos riscos. É importante também avaliar as necessidades que as empresas têm de enfrentar regulamentares e em matéria governamental cada vez mais rigorosos.

A informática deixou de ser um apoio aos mercados, para ser um mercado em si. Imagine o que poderia acontecer se não fosse possível recuperar documentos importantes por uma entidade reguladora. Qual o valor da multa por incumprimento? De que forma iria prejudicar a visão da empresa para os clientes?

Lembrando que, essa ataque pode não acontecer, mas o contrário também é possível. Não prevenir impensável é encarado da mesma forma que outros riscos associados ao incumprimento da legislação.

Da mesma forma que a informática progrediu, as ameaças aos sistemas e dados também se intensificaram, requisitando assim mais segurança e prevenção. Uma relação de custo x benefício não é suficiente para criar um planejamento de informática e sim uma avaliação de riscos adequada como o arquivamento, backup e a recuperação de dados. Antes, deve compreender os riscos e requisitos de conformidade no mundo do negócio digital. Os profissionais de T.I entendem isso. Ainda há um longo caminho para que todas as empresas se conscientizem que não agir pode tornar-se algo muito caro – O que deixou de ser uma opção.

Não deixe de compartilhar!

Leave A Comment